top of page

Como adaptar a chegada do Pet com a criança

Sabemos que a criança e o Pet sabem dar amor, carinho, construir laços de confiança e amizade. No entanto, para que seja de maneira harmônica, foram criado alguns passos, são eles:

- Lembramos que os Pets precisam de amor, carinho e segurança. Mostre a criança que ele precisa de água,comida e conforto. Delegue a ela uma atividade, que ela é capaz de fazer, para ajudar;

- Acompanhe para verificar se atividade foi concluída pela criança, pois ela vai se sentir importante cuidando de alguém;

- Lembre-se que a rotina da família irá mudar, com o Pet entrando na família, mas cuide para não afetar a rotina e as responsabilidades dos baixinhos como: hora de dormir, temas de casa, hora de estudos e entre outros.

- Deve haver um cuidado na saúde da criança e no Pet em relação as alergias, rinites e dermatites. Esse cuidado pode ser minimizado pedindo para a criança sempre lavar as mãos, depois que brincar com o Pet e o Pet sempre deverá estar com as vacinas, o antiparasitário e o vermífugo em dia.

- Se a criança for maior e nunca teve relação com os Pets, especialistas dizem para que a socialização seja feita aos poucos, com atividades como: dar água, dar ração, jogar brinquedos e passear com os Pets. Desta maneira a relação se dará de maneira leve, gradual e em poucos dias estarão socializados.

Observação : Nunca force a criança a socializar com os animais, respeite o tempo dela, pois ela poderá ficar com medo e demorar mais para adquirir confiança.

A relação dos Pets com as crianças é construída com base na confiança, carinho, respeito e nas brincadeiras.

Lembre-se que a adoção pode ser uma alternativa positiva para quem quer dar muito carinho, amor e conforto a um Pet. O porte do animal deverá estar compatível com o espaço físico e sempre deixar as vacinas, antipulgas e vermífugos em dia.

Fonte:Jornal Folha de Boa Vista Foto: Galeria do Wix Store

Posts Em Destaque